Publicidade

sexta-feira, 18 de março de 2016

DEMOCRACIA é o que eu quero, por Leandro Karnal

A DEMOCRACIA

(leiam, escutem, assistam... mas não deixem passar isso em branco.
"A democracia não é um sistema onde todo mundo é ético, mas é o sistema onde os não éticos podem ser punidos.
A democracia não é o sistema onde todo mundo é bom, mas é o sistema onde alguns ruins podem ser punidos.
A democracia não é o sistema que garante o paraíso na terra, mas é o sistema que impede que o inferno se instale.
A democracia não é um sistema perfeito, usando a frase do conservador Churchill, é o pior dos sistemas, com exceção de todos os outros.
Não há denúncia de corrupção na Coreia do Norte. Não havia denúncia de corrupção na Itália fascista.
Não há denúncia de corrupção no período militar.
Quando eu faço uma denúncia de corrupção no período militar, como Elis cantou "O bêbado e o equilibrista", tem que fazer uma metáfora, da metáfora, da metáfora... "caía a tarde feito um viaduto", para falar de uma obra super-faturada, feita com material inferior, que desabou.
eu tenho que fazer a metáfora da metáfora. Ou alguém supõem que as mesmas empreiteiras que, agora, estão nos bancos dos réus, quando fizeram Itaipu eram de uma probidade absoluta?
Que essas empreiteiras eram regidas por anjos e, agora, por demônios?
A diferença entre as empreiteiras da década de 60, 70, Itaipu, projeto de Angra dos Reis, Transamazônica, Ponte Rio-Niterói, metrô... A diferença dessas empreiteiras é que não havia, nessa época, autonomia de um tribunal de contas, não havia uma Polícia Federal que batalhasse por isso, não haviam juízes autônomos, não havia opinião pública, e aí, os generais e seus comandantes passavam por honestos.
Honestidade, nesse caso, era a ausência de denúncia.
A Democracia é o sistema que possibilita que eu traga a julgamento essas pessoas.A Democracia é o sistema que possibilita que eu cresça, debate, ...faça essas coisas.
Por isso que a Democracia não é apenas o melhor sistema, mas é o único sistema que possibilita que alguma ética, alguma justiça, alguma igualdade social possa existir, mesmo com as suas falhas estruturais. E, exatamente, em busca dessa Democracia que elege essas pessoas que eu quero ouvi-los debater, redarguir, em função disso, e saber da nossa posição e do nosso compromisso para aprofundar esta questão."
_Leandro Karnal
"Mais do que a corrupção, o fascista pratica a MALDADE!" _Norberto Bobbio


quinta-feira, 10 de março de 2016

LA VILLA DEI PAPIRI DI ERCOLANO





Ercolano, cittadina vesuviana, fu sepolta dall’eruzione del Vesuvio nel 79 d.C. Alberto Angela ci guida negli scavi della Villa dei papiri, appartenuta alla famiglia dei Pisoni, che però prende il nome dai circa mille papiri ritrovati nella ricchissima biblioteca, custoditi, oggi, nell'Officina dei papiri ercolanesi alla Biblioteca Nazionale di Napoli. La villa, con le sue stanze affrescate, i mosaici unici al mondo, è stata riportata parzialmente alla luce con un lungo restauro che permetterà di visitare i suoi ambienti, che si sviluppano su una lunghezza di circa 350 m., e si trovano a 30 metri sotto il livello della città moderna.
La Villa dei papiri, la cui pianta era già nota nel settecento, all’epoca dei Borboni, fu ricostruita, in maniera molto simile all’originale, dal miliardario Paul Getty, in California, a Malibù, ed è stata, successivamente, trasformata in un museo.
Superquark, 1996 - RAI SCUOLA.

segunda-feira, 7 de março de 2016

O novo Inferno de Dante -> Stromae - carmen

Estado de Sitio - filme completo Legendado (fatos reais)





Estado de Sítio (État de siège) é um filme franco-teuto-italiano de 1972 dirigido por Costa-Gavras, estrelado por Yves Montand e Renato Salvatori. O roteiro é do próprio diretor, baseado em livro de Franco Solinas, com música de Mikis Theodorakis.

A história se baseia em fatos reais: o sequestro no Uruguai do agente americano Dan Mitrione e do cônsul brasileiro Aloysio Gomide pelos Tupamaros, em 1970. O filme foi filmado no Chile, então governado por Salvador Allende.

SINOPSE:
Em Montevidéu, Philip Michael Santore (Montand), um funcionário americano da entidade AID, é raptado por um grupo de guerrilha urbana de extrema-esquerda autodenominado Tupamaros. Mais duas autoridades são raptadas no mesmo dia, o cônsul Campos, do Brasil, e um outro, funcionário da embaixada dos Estados Unidos, sendo que esse consegue escapar. Durante o interrogatório pelos captores encapuzados, Santore se diz um simples técnico mas é confrontado com evidências de que sua missão real é instruir policiais de vários países sul-americanos, ensinando métodos questionáveis tais como tortura, intimidação e assassinatos sem julgamento, o que levaria a formação de "Esquadrões da Morte", acobertados pelas autoridades. Enquanto Santore é mantido cativo, os sequestradores negociam com o governo a troca dos reféns por prisioneiros políticos, causando uma grave crise institucional e a quase renúncia do presidente do país.

sexta-feira, 4 de março de 2016

quarta-feira, 2 de março de 2016

Vecchia Roma

Interessante olhar para isso e reconhecer cada lugar,  perceber as mudanças ocorridas desde então..

Perceber que Roma continua sendo bella...sempre bella.