Publicidade

sábado, 27 de março de 2010

Transformam-se cabeças em sala de aula. ( e a "foto do ano")

Foto de Clayton de Souza

Pois é... Hoje (27/03/2010) essa foto virou o assunto de blogs, jornais e, principalmente no Twitter.

A foto foi feita durante a greve de professores num dos estados de nosso Brasilzão. Um professor socorre a policial que foi ferida.

Várias perguntas sibilam minha cabeça e incomodam,
Por que as pessoas não podem fazer uma passeata tranquilamente?
Se não houvesse a polícia do outro lado será que haveria confronto?
Por que os governos tendem a solucionar os problemas que surgem utilizando-se da força "militar"?
Seria falta de criatividade?
Ou não existem soluções adequadas para problemas diversos como é este que ocorre todos os anos, isto é, professores reivindicam um salário compatível com suas necessidades?
Será que se houvesse salários justos isso teria acontecido?

É histórico aqui no Brasil: professores nunca tiveram um salário compatível com a função que exercem!
A grande maioria exerce essa função de forma abnegada, com paixão mesmo, na esperança de um mundo mais igualitário.
Transformam-se cabeças em sala de aula.
É o q ue se espera, de fato!
Que grande responsabilidade...


OBS.: Algumas horas depois de ter sido amplamente divulgada por diversos meios, encontrei um nota da Polícia que dizia que a policial ferida era socorrida por um policial a paisana.

2 comentários:

Marko Acosta disse...

Bela crônica, apesar da realidade como sempre se mostrar mais dura, tendo-se descoberto depois q na verdade era apenas um policial à paisana ajudando uma colega d instituição, daqueles q se infiltram em manifestações disfarçados, por ex. d repórter fotográfico como parece ser o caso da foto (vejam a máquina fotog. pendendo da cintura).

Rute disse...

OI, Marko!
Certamente a realidade é sempre mais dura.
As palavras tendem a suavizar os fatos, a não ser que tenhamos um prévio conhecimento e certa vivência dos fatos contados.
Obrigada pelo teu comentário!
Acredito q a nota da Policia seja verdadeira sim, pois estava num site deles (esqueci de pegar), então, pensando no q disseste, isso me reporta aos anos 70, inicio dos 80. "Tenha cuidado com o q dizes!". É! Na essência, poucas coisas mudam.
Abraço
Rute