Publicidade

sábado, 15 de maio de 2010

Eu em pedaços: incompleta

Desfaço-me, desmancho-me, derreto-me.
Tento me constituir.
Tento me refazer, me reconstruir.

Vejo-me sempre incompleta, irregular, aos pedaços
Pedaços sobrepostos, mal encaixados; ora sim, ora não.

Mas... quem sou eu de fato?
O que me compõem?
O que quero ser? Como quero ser?

Toda vez tento me refazer para ser um EU sempre novo, mais completo, e toda vez me percebo tão incompleta...

2 comentários:

Francisco disse...

Somos um eterno quebra-cabeça...
O importante é não perdermos nenhuma peça, e tentarmos encaixá-la dentro do possível.
O incrível, é que mesmo quando conseguimos, algumas vezes nos sentimos "incompletos"!
Beijo, Rute!

Rute disse...

Obrigada, Francisco, por comentar em meu blog!
De fato somos sempre quebra-cabeças. Ora mais fáceis, ora mais complexos.
O fato de nos sentirmos incompletos é q nos faz melhores a cada dia, pois estamos sempre tentando melhorar.
Um beijo
Rute